Fale conosco pelo WhatsApp

Cirurgia de queloide: o que é, como funciona e quando é indicada?

Cirurgia de queloide: o que é, como funciona e quando é indicada?
06/03/2024

A cirurgia para queloide possui alguns riscos, mas em alguns casos é necessária

A decisão de arriscar fazer a cirurgia de queloide quando outros métodos não funcionaram, muitas vezes, está relacionada à busca pela melhoria da autoestima, uma vez que a presença do queloide pode impactar negativamente a imagem corporal e a autoconfiança do paciente.

O que é queloide e quais são as suas causas?

O queloide é um crescimento irregular do tecido cicatricial, resultando em uma pele que se sobressai em relação ao trauma original. Ele ocorre devido ao excesso de produção de colágeno durante o processo de cicatrização, apresentando uma aparência mais avermelhada ou mais escurecida. Pode surgir em diversas regiões do corpo, como nuca, ombros, orelhas, centro do peito e em cicatrizes pós-cirúrgicas. Existem também fatores genéticos, já que pessoas com histórico familiar têm maior propensão ao queloide.

Como é feito o tratamento para queloide?

O tratamento para queloide envolve diferentes abordagens, e a escolha dependerá do caso específico de cada paciente. Opções menos invasivas são o tratamento a laser e a crioterapia. O primeiro tem como objetivo diminuir a altura do queloide e aproximar o tom da cicatriz ao da pele do paciente. Já a crioterapia utiliza nitrogênio líquido para congelar o tecido de fora para dentro, atenuando o tamanho da queloide, sendo indicado para casos menores.

Quando é necessária uma cirurgia?

A cirurgia de queloide é considerada em casos mais específicos, quando os outros dois métodos mencionados não surtem efeito. O procedimento de remoção cirúrgica é realizado na região tecidual, preservando a pele adjacente.

Tipos de cirurgia para remoção de queloide

A cirurgia para correção de cicatrizes pode ser feita por meio de diferentes técnicas. No caso da queloide,  a metodologia utilizada é a ressecção intralesional, uma técnica cirúrgica que envolve a retirada de uma porção do tecido cicatricial dentro da própria lesão. Esse procedimento visa diminuir a largura e espessura do queloide, reduzindo o risco de formação de novas lesões.

Como é a recuperação da cirurgia de queloide?

Após a cirurgia de queloide, é importante ter em mente alguns pontos:

  • Inchaço e vermelhidão: podem ser observados no local da cirurgia. O resultado do procedimento começa a ser visível após algumas semanas, mas a total cicatrização pode levar meses, chegando até um ano;
  • Recomendações pós-cirúrgicas: é aconselhado evitar atividades físicas intensas e a exposição ao sol durante pelo menos 30 dias;
  • Uso de filtro solar: recomendado como parte dos cuidados pós-cirúrgicos para proteger a área operada;
  • Outros tratamentos tópicos: além disso, podem ser recomendados outros tratamentos tópicos, como o uso de placas de silicone, aplicação de pomadas cicatrizantes ou curativos compressivos.

Existem contraindicações ou riscos?

A cirurgia de queloide, embora seja uma opção em casos específicos, apresenta, sim, alguns riscos e contraindicações. Entre os riscos, se destaca a possibilidade de formação de novas cicatrizes ou até mesmo o agravamento do queloide já existente. Devido a esses riscos, a cirurgia de queloide é considerada a última opção. Antes de recorrer a esse procedimento, geralmente são tentados tratamentos estéticos não invasivos.

Benefícios da cirurgia de queloide

Os benefícios da cirurgia de queloide incluem a possibilidade de remoção do excesso de pele cicatrizada, trazendo uma melhoria estética na região afetada. Em casos bem-sucedidos, a nova cicatriz é menor e mais regular em comparação à cicatriz que desenvolveu o queloide. Além disso, ela pode proporcionar alívio do desconforto físico e psicológico associado à presença do queloide, melhorando a qualidade de vida do paciente.

Agende sua consulta e descubra a melhor forma de tratar o seu caso.

Fonte:

Sociedade Brasileira de Dermatologia