Fale conosco pelo WhatsApp

Remoção de verrugas

As verrugas são lesões benignas causadas por uma infecção na camada mais superficial da pele, sendo que os vírus causadores desta manifestação pertencem à família do Papiloma Vírus Humano (HPV). Por serem incômodas e esteticamente desagradáveis, muitas vezes se apresentando em locais que ficam muito expostos, o ideal é que os pacientes se submetam a um procedimento de remoção de verrugas.

Dermatologista avalia verrugas de paciente
Imagem: Shutterstock

Embora em alguns casos elas possam regredir de maneira espontânea, a remoção de verrugas geralmente é um tratamento recomendado para evitar que a doença se agrave e forme novas lesões no corpo do paciente. Existem diferentes metodologias terapêuticas que podem ser aplicadas, sendo essencial consultar um dermatologista para avaliar o caso e apontar o melhor tratamento para o caso.

As lesões clínicas que caracterizam as verrugas podem se apresentar de diferentes formas, sendo classificadas entre os seguintes tipos:

Verrugas vulgares

Geralmente crescem em volta das unhas, nos dedos e no dorso das mãos, bem como em áreas sujeitas a maior trauma — como cotovelos e joelhos. As lesões se manifestam em formatos irregulares e são endurecidas e ásperas.

Verrugas filiformes

Possuem formato fino e alongado, sendo normalmente pouco numerosas ou até mesmo isoladas. É mais comum em idosos.

Verrugas planas

Menores e mais macias, essas verrugas tendem a crescer em grande número e apresentam como principal característica sua superfície plana e lisa. Surgem com maior frequência na face e dorso das mãos de adolescentes.

Verrugas plantares

Recebem esse nome porque crescem nas plantas dos pés, sendo muitas vezes confundidas com calos. A maioria das verrugas plantares não forma uma saliência, uma vez que a pressão exercida ao caminhar as torna achatadas e doloridas.

Verrugas anogenitais

Acometem a mucosa genital masculina e feminina, atingindo a região perianal. Apresentam tamanho e coloração variada, e são mais frequentes em adultos — podendo ser transmitida pelo contato sexual.

Remoção de verrugas

Como foi explicado, por mais que alguns tipos de verruga possam sumir de maneira espontânea, o tratamento é sempre recomendado para evitar a disseminação do vírus para outras pessoas e para evitar o surgimento de novas lesões. A remoção de verrugas, portanto, não é apenas uma questão estética: trata-se de um cuidado com a própria saúde e com o próximo.

Pacientes que apresentam lesões de pele devem procurar por uma clínica de dermatologia para obter o diagnóstico e ter acesso ao tratamento mais adequado para seu caso. O médico dermatologista é o profissional indicado para avaliar se a alteração apresentada é, de fato, uma verruga e identificar seu tipo e melhor abordagem terapêutica.

Existem diversas maneiras de realizar a remoção de verrugas por meio de cirurgia, tais como:

  • Raspagem (curetagem);
  • Eletrocauterização;
  • Uso de nitrogênio líquido;
  • Aplicação de laser.

Em todos os casos, este é um procedimento específico da área de dermatologia cirúrgica, e deve ser sempre indicado e realizado por um profissional devidamente capacitado.

Uma pessoa jamais deve tentar fazer uma remoção de verrugas em casa, sem orientação médica. Tentar eliminar as lesões sem o diagnóstico e acompanhamento adequados pode trazer sérios riscos à saúde do indivíduo, tais como infecção local, queimaduras e formação de cicatrizes desnecessárias.

Dependendo do caso, o dermatologista até pode indicar parte do tratamento em casa, por meio da aplicação de medicamentos de uso tópico ou uso de ácidos, ou sprays. Mesmo nesses casos, entretanto, o papel do dermatologista é fundamental para avaliar a situação e indicar o fármaco mais adequado para a remoção de verrugas que acometem o paciente.

O Ministério da Saúde disponibiliza a vacinação contra HPV para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. A aplicação é gratuita e feita em duas doses, prevenindo contaminações pelo papilomavírus humano e suas consequências — que, além de verrugas, podem evoluir para câncer genital. O ideal é que a vacinação ocorra antes do início da vida sexual do indivíduo, mas adultos também podem se prevenir.

É importante ressaltar que a vacina previne apenas contra 4 subtipos de HPV (principalmente os subtipos carcinogênicos – que causam câncer), não prevenindo contra a maioria dos subtipos que são a causa das verrugas virais.

A remoção de verrugas é um procedimento cirúrgico, e a preparação necessária para este tipo de intervenção pode demandar cuidados prévios que envolvem a avaliação de um dermatologista. Nas consultas anteriores ao procedimento, o especialista deverá não apenas explicar o diagnóstico e o tratamento, mas tirar todas as dúvidas do paciente em relação aos riscos e resultados.

Os cuidados pré e pós a remoção de verrugas podem variar de acordo com o tipo de verruga que está sendo retirado e a metodologia escolhida para isso. Dependendo da situação do paciente e do procedimento escolhido, exames podem ser solicitados para avaliar as condições clínicas e riscos do paciente. Isso também vale com os cuidados após a operação, que dependem diretamente das características das verrugas.

Para saber mais sobre o procedimento de remoção de verrugas ou tenha algum tipo de lesão na pele, entre em contato e agende uma consulta com a Dra. Maria Claudia. Além de avaliar seu caso de maneira individualizada, a especialista poderá tirar todas as suas dúvidas a respeito do assunto e da melhor forma de cuidar da sua pele.