Fale conosco pelo WhatsApp

Saiba Como Tirar Verruga

Média segura mão de com verruga
16 jul, 2020

As verrugas são incômodos caroços que surgem na derme e causam insatisfação principalmente devido aos fatores estéticos, mas outros aspectos devem ser considerados pelo paciente que deseja saber como tirar verruga.

A primeira e mais importante recomendação é que, quando identificar uma verruga, consultar-se com um dermatologista para diagnóstico correto, identificação do tipo de verruga e definição da melhor conduta de como tirar verruga com segurança, o que pode incluir um tratamento tópico ou mesmo cirúrgico.

O que são verrugas?

Uma questão que muitos pacientes desconhecem é que as verrugas consistem em tumores benignos na pele provocados pelo papiloma vírus humano (HPV).

Trata-se, portanto, de um vírus que resulta no crescimento anormal de células da pele, que vão para a superfície da epiderme e causam as verrugas. O aspecto, tamanho e forma dessas lesões cutâneas dependem dos diferentes sorotipos de HPV que causam a infecção.

Por se tratar de um vírus, pode ocorrer o contágio por meio de contato direto com pessoas ou objetos contaminados, por meio de ferimentos, por meio das relações sexuais desprotegidas e também por via materno-fetal durante o parto.

Pessoas com baixa imunidade são as mais propensas a desenvolverem o problema. Estima-se que o pico de incidência acontece entre os 12 e 16 anos de idade. Ainda que nem sempre acarrete problemas de saúde, saber como tirar verruga é importante para evitar a transmissão.

Como tirar verruga com segurança?

Não são incomuns as pesquisas e receitas caseiras de como tirar verruga, no entanto, essa prática pode desencadear problemas graves, como infecções e processos inflamatórios.

Dessa forma, ao identificar uma verruga, o primeiro passo é buscar auxílio especializado de um dermatologista que poderá diagnosticar o caso e identificar a conduta de tratamento mais apropriada, já que a remoção de verrugas depende do sorotipo de HPV ativo.

Conheça a seguir alguns tipos de verrugas e as opções de tratamento:

  • Verrugas vulgares: a conduta depende da idade, de forma que em crianças pode ser realizado o tratamento tópico com medicamento como ácidos prescritos pelo dermatologista. Em jovens e adultos pode-se optar por procedimentos como a crioterapia (congelamento) ou a eletrocirurgia (queima);
  • Verrugas plantares: a remoção de verrugas desse tipo é mais complexa, pois elas se encontram abaixo da pele. O dermatologista pode indicar o uso de adesivos com ativos específicos ou mesmo condutas cirúrgicas como o laser, eletrocirurgia ou excisão;
  • Verrugas planas: são tratadas com métodos tópicos que causam a descamação da pele, como produtos que têm ácidos como ativo;
  • Verrugas genitais: são as verrugas mais difíceis de tratar e sua presença está relacionada a chances aumentadas de desenvolver câncer de colo do útero. O tratamento dermatológico pode incluir o uso de ácidos ou crioterapia e, em casos mais graves e persistentes, tratamento cirúrgico.

Devido essas particularidades de como tirar verruga dependendo do tipo e gravidade do caso, apenas o dermatologista poderá definir a conduta apropriada.

O paciente de forma alguma deve procurar por fazer a remoção sem o auxílio médico, principalmente por causa do risco de disseminação do vírus e o surgimento de novas lesões no próprio indivíduo em consequência da auto contaminação.

Quando a remoção de verrugas é indicada?

Em muitos casos, as verrugas desaparecem espontaneamente sem nenhum tratamento específico, principalmente na infância. No entanto, caso elas sejam persistentes ou localizem-se no trato genital, o dermatologista deve ser consultado.

A remoção de verrugas também pode ser motivada por objetivos estéticos, sendo que se o paciente se sente incomodado, deve buscar auxílio médico especializado.

As alternativas de como tirar verruga em casa podem causar infecções, queimaduras e problemas de pele, não sendo recomendado tentar esses métodos. Caso identifique uma verruga e deseje removê-la, busque acompanhamento dermatológico.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Dermatologia;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.