Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsAppEnvie uma mensagem

Cuidados antes e depois da remoção de tatuagem

Paciente passando por processo de remoção de tatuagem antes e depois
19 ago, 2021

Expectativas da remoção da tatuagem antes e depois devem ser alinhadas com dermatologista experiente na técnica, uma vez que tratamento é seguro e eficaz, mas complexo.

Uma dúvida comum para pessoas que já não gostam de uma tatuagem é como seria a remoção da tatuagem antes e depois, pois as expectativas quanto aos resultados são grandes e é difícil que haja uma certeza antes do início do tratamento.

Os resultados satisfatórios da remoção da tatuagem vão depender de fatores que não estão nas mãos do paciente ou do médico responsável, como a qualidade da tinta usada e o nível de absorção da tinta pelas células. Entenda melhor a seguir!

O que é avaliado antes da remoção ?

Quando uma pessoa faz uma tatuagem, a agulha deposita uma quantidade de tinta na derme, que é a camada intermediária da pele.

O organismo, entendendo que houve uma lesão no local, inicia um processo de cicatrização do ferimento para conter a inflamação. Durante essa fase, um pouco da tinta é eliminado e o restante é absorvido pelos fibroblastos definitivamente.

Quando um paciente decide pela remoção da tatuagem deve considerar inicialmente os aspectos emocionais. Essa decisão é, geralmente, acompanhada de um arrependimento ou superação de uma fase que marcou a vida da pessoa, de forma que tal opção pode ser envolta por muitos sentimentos que não podem ser desconsiderados no tratamento.

Outro elemento que é considerado na etapa inicial de avaliação da remoção da tatuagem antes e depois é a coloração usada, sendo que tatuagens com muitas cores têm uma remoção mais lenta e difícil, aumentando a complexidade do tratamento.

Felizmente, as tatuagens mais fáceis de serem removidas são aquelas amadoras que, geralmente, também são as que deixam o paciente mais insatisfeito e com desejo pela remoção da tatuagem.

Como é feito a remoção da tatuagem?

Atualmente, a remoção da tatuagem é feita com laser aplicado diretamente sobre o desenho. Para reduzir a dor e desconforto do procedimento, o dermatologista utiliza um vapor resfriado logo antes do laser e durante a aplicação, amenizando o incômodo da técnica. Em alguns casos, para pacientes mais sensíveis à dor, pode ser usado um anestésico tópico.

A função do laser é destruir o pigmento em pequenas partículas que são absorvidas e eliminadas pelo organismo.

A quantidade de sessões e duração do tratamento depende da complexidade da tatuagem e da dificuldade para removê-la. Trabalhos mais profissionais e coloridos podem demandar entre 8 e 12 sessões com intervalos entre 40 e 60 dias entre elas.

Remoção da tatuagem antes e depois: quais resultados esperar?

A remoção da tatuagem antes e depois exige diferentes cuidados por parte do paciente que antecedem o tratamento e posteriormente. Alguns deles incluem:

  • Não tomar sol na região por 30 dias antes e 30 dias depois do tratamento;
  • Aguardar a cicatrização natural da pele e não tentar acelerar esse processo;
  • Observar se identifica reações ao tratamento e informá-las imediatamente ao dermatologista, como coceira, vermelhidão, ardência ou elevação da pele;

Com esses cuidados, as chances de resultados mais satisfatórios são maiores, mas ainda assim o paciente deve ter consciência que não é possível prever totalmente como serão os resultados do tratamento, ainda que a remoção de tatuagem a laser seja segura e eficaz. Algumas considerações importantes incluem:

  • Os pigmentos podem reagir de forma diferente ao tratamento, sendo que a experiência do dermatologista é fundamental para acompanhar essa reação e definir a abordagem mais segura;
  • Pigmentos com óxido de ferro e dióxido de titânio podem escurecer ainda mais em contato com o laser;
  • Partículas de mercúrio e cádmio presentes no pigmento podem se transformar em substâncias tóxicas em contato com o laser;
  • A pele da região pode ficar um tom mais claro do restante da pele após contato com o laser;
  • Pode ocorrer a hiperpigmentação da pele durante o tratamento;
  • Podem ocorrer lesões residuais e pequenas cicatrizes em decorrência do tratamento fazendo com que haja uma remoção parcial da tatuagem;
  • Pode ocorrer a formação de bolhas e queimaduras, sendo que escolher um dermatologista qualificado reduz significativamente as chances dessas ocorrências.

Portanto, o laser para remoção de tatuagem é a maneira mais segura e eficaz, mas o paciente deve estar consciente dessas questões antes de optar pelo tratamento e escolher um dermatologista com experiência na técnica para resultados mais satisfatórios. Agenda uma consulta com a Dra. Maria Claudia Luce e veja se é possível remover sua tatuagem de forma segura.

Fonte:

Clínica de Dermatologia – Dra. Maria Claudia Luce

Autor: Dra. Maria Claudia

Formada em Medicina pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e pós-graduada em Medicina de Família pela mesma instituição, a dermatologista Dra. Maria Claudia Alves Luce fez Residência Médica em Dermatologia no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo (HSPE) e possui título de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Atualmente realiza Pós-Graduação em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC (FmABC).