Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsAppEnvie uma mensagem

É preciso usar protetor solar no inverno?

Mulher passando protetor solar no rosto - protetor solar no inverno
12 jul, 2021

O uso do protetor solar no inverno protege a pele da exposição à radiação solar da mesma forma que nas demais estações. Saiba como utilizá-lo e a importância desse cuidado.

Com o fim do verão e início dos dias mais frios, muitas pessoas questionam se é necessário usar o protetor solar no inverno, uma vez que nos dias fechados a luz solar quase não é vista. No entanto, a questão é mais complexa do que apenas ter um dia claro e ensolarado.

Respondendo à questão, sim, é preciso usar o protetor solar no inverno, mas é importante entender por que fazer esse uso e qual a importância do uso diário do protetor. Confira a seguir!

Qual a função do protetor solar?

O protetor solar tem como função criar uma barreira de proteção na pele contra a radiação solar presentes nos raios UV.

O principal responsável pelo envelhecimento da pele não é a idade e sim a exposição ao sol que acumulamos ao longo da vida. Dessa forma, a radiação também é a causa da flacidez, manchas, melasma e rugas que desenvolvemos ao longo da vida.

É possível constatar esse fato observando que mesmo nas pessoas idosas, as áreas nas quais a pele é mais enrugada e com manchadas é justamente aqueles que ficam mais expostas, como rosto, mãos, braços e colo.

Portanto, o protetor solar no inverno, e em todas as outras estações, é importante para reduzir os danos de longo prazo na pele. Os resultados não são imediatos, o que desmotiva muitas pessoas a usarem o produto diariamente.

Devo usar protetor solar no inverno?

Como visto, sim, o protetor solar no inverno é fundamental. Isso se deve ao fato que, mesmo nos dias nublados ou chuvosos, a radiação solar do tipo B presente nos raios UV continuam no ambiente, exigindo esse cuidado.

No verão, a incidência de radiação solar, inclusive do tipo A, é mais intensa, no entanto, não reduz a importância do protetor solar em todas as estações. Especialmente no Brasil, onde mesmo o inverno os dias são abertos e ensolarados, o cuidado é fundamental.

Um aspecto importante é que o protetor solar no inverno pode ser o mesmo usado no verão, sem necessidade de alterar o produto que já usa normalmente.

No entanto, como a pele no inverno tem tendência a ficar mais ressecada em decorrência da baixa umidade do ar e do tempo frio, uma opção é optar por um protetor solar mais hidratante.

Como potencializar os efeitos do protetor solar?

A forma de usar o protetor solar é importante para potencializar os resultados positivos com o produto. Ele deve ser aplicado pela manhã, logo após a higienização do rosto.

A rotina ideal pela manhã é a limpeza do rosto com um sabonete facial indicado ao tipo de pele (como mais oleosa, seca ou mista), em seguida a aplicação da vitamina C, que é antioxidante e reduz os efeitos dos radicais livres na pele e potencializa o efeito do protetor solar, seguida pelo hidrante facial, para evitar ressecamento do rosto, e em seguida o protetor solar.

Mesmo quando ficar em ambientes internos é importante passar o protetor solar, pois além da radiação solar, a pele também pode ser danificada pelo excesso de luzes a que somos expostos, como do celular, computador e televisão.

Além disso, o protetor solar, independentemente do fator de proteção, deve ser reaplicado a cada três horas para garantir uma proteção mais satisfatória e contínua.

Teoricamente, o protetor solar é dispensável à noite, mas por conta de que nesse horário devemos reduzir a exposição às telas. Caso fique em locais muito iluminados, o protetor pode ser aplicado mesmo após escurecer.

Com esses cuidados, o protetor solar reduz a ocorrência de manchas e melasma, da flacidez, das rugas, da sensibilidade e, no longo prazo, contribui na prevenção do câncer de pele.

Portanto, o uso do protetor solar no inverno é fundamental e, caso mesmo com esses cuidados diários identifique o surgimento de sinais indesejados, busque auxílio especializado de um dermatologista. Agende sua consulta aqui e saiba mais!

Fonte:

Dermatologista – Dra. Maria Claudia Luce

Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

Autor: Dra. Maria Claudia

Formada em Medicina pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) e pós-graduada em Medicina de Família pela mesma instituição, a dermatologista Dra. Maria Claudia Alves Luce fez Residência Médica em Dermatologia no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo (HSPE) e possui título de especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Atualmente realiza Pós-Graduação em Dermatocosmiatria pela Faculdade de Medicina do ABC (FmABC).