Fale conosco pelo WhatsApp Fale conosco pelo WhatsAppEnvie uma mensagem

Tratamento para Cicatriz Hipertrófica

Cicatriz hipertrófica na barriga de um homem
05 out, 2021

Como corrigir uma cicatriz de aparência incômoda com o auxílio de um dermatologista. 

Todos carregam marcas ou cicatrizes. São fatos, ocorridos ou feridas que causaram dores ou incômodos, mas que, com o tempo, sararam.

Mas nem sempre queremos deixar visíveis essas marcas. Infelizmente quando a cicatriz é hipertrófica, não é tão simples escondê-la. Mas apresentamos aqui um tratamento para cicatriz hipertrófica.

O que é uma cicatriz?

Cicatriz é o processo de reparação de uma determinada lesão da pele. Esse reparo ocorre em situações como:

  • Corte;
  • Queimadura;
  • Cirurgia;
  • Feridas;
  • Escoriações.

Na cicatriz há a formação de colágeno, restaurando a pele. Isso significa que a cicatriz se limita somente ao local de lesão, sendo clara e plana. Contudo, às vezes, essa cicatrização não ocorre de forma esteticamente agradável. Pode ocorrer a formação desordenada ou exagerada de colágeno, gerando cicatrizes espessas, escuras e em alto relevo.

A cicatrização, normal ou não, pode variar de acordo com aspectos pessoais como sexo, idade, etnia, local da lesão e saúde da pele.

O que é cicatriz hipertrófica?

A cicatriz hipertrófica é um exemplo dessa forma esteticamente desagradável de cicatrização. As fibras de colágeno desse tipo de cicatrização crescem de forma desordenada, fazendo com que a cicatriz fique grossa, avermelhada e em alto-relevo. Além disso, em alguns casos a cicatriz hipertrófica pode coçar e doer.

A boa notícia é que há alguns tratamentos para cicatriz hipertrófica!

E o que é um queloide?

O queloide é formado a partir de uma cicatriz. É uma cicatriz de alto-relevo, dura e avermelhada que também pode ocasionar dores e coceiras. Diferentemente da cicatriz hipertrófica, o queloide não se resume ao local de cicatrização, mas se expande no decorrer do tempo até para áreas saudáveis. 

Algumas formas de tratamento para cicatriz hipertrófica

A depender do estágio da cicatrização, é indicado um ou outro tratamento. O mais importante é procurar ajuda médica especializada o mais cedo possível para que o tratamento para a cicatriz hipertrófica alcance os melhores resultados.

Os tratamentos para cicatriz hipertrófica são:

  • Produtos tópicos;
  • Massagens;
  • Injeções de corticoides;
  • Curativos compressivos;
  • Placas de silicone;
  • Laser;
  • Cirurgias de reparo.

Cirurgias de reparo

Entre as opções de tratamento para cicatriz hipertrófica, destacamos aqui a cirurgia de reparo. Este é um tratamento correção de cicatrizes de aspecto graves ou quando outros tratamentos para cicatriz hipertrófica não surtiram o efeito desejado.

Qual é o procedimento realizado na cirurgia?

Para o tratamento de cicatriz hipertrófica através de uma cirurgia reparadora, é realizado um procedimento simples. O dermatologista irá retirar a cicatriz hipertrófica e refazer os pontos. A nova cicatriz costuma ser normal e de aspecto mais agradável que a antiga.

Quais são os cuidados operatórios?

Apesar de ser simples, o tratamento para cicatriz hipertrófica através de cirurgia exige os cuidados básicos que toda cirurgia precisa. Alguns exames ambulatoriais são necessários.

No ato da cirurgia de tratamento para cicatriz hipertrófica, é dada uma anestesia local. No pós-operatório é necessário aguardar pelo menos 7 dias até o retorno das atividades físicas. O paciente também precisa ficar no mínimo 30 dias sem se expor ao sol no local da cicatriz.

E o resultado?

Em média, para chegar a um resultado definitivo desse tratamento para cicatriz hipertrófica, é necessário aguardar cerca de 1 ano. Isto porque é necessário aguardar os processos naturais de cicatrização do corpo para visualizar o resultado.

Porém, o mais importante de tudo é que, ao final desse tratamento para cicatriz hipertrófica, o paciente terá uma cicatriz mais agradável esteticamente, podendo elevar sua autoestima, seu bem-estar pessoal e fazendo as pazes com seu próprio corpo!

Fontes:

Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Autor: Dra. Maria Claudia Álves Luce (CRM/CRP/CRO): 178830 SP